segunda-feira, 25 de outubro de 2010


Planejamento e Avaliação

De acordo com Luckesi (1992), "enquanto o planejamento é o ato pelo qual decidimos o que construir, a avaliação é o ato crítico que nos subsidia na verificação de como estamos construindo o nosso projeto.

 Sendo assim, a avaliação pemeia todo o ato de planejar e de executar e, dessa forma, contribui em todo o percurso da ação planificada. Necessária para a construção crítica de um percurso, a avaliação é uma ferramenta importante no redimensionamento daquilo que foi planejado e inerente ao ser humano.

avaliação se constitui num processo indispensável ao próprio ato de planejar, uma vez que permite responder se as atividades planejadas foram realizadas a contento, ou seja, se os resultados previstos no planejamento foram alcançados e em que medida.
INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

Provas:Objetivas,Dissertativas, Operatórias, Observação e Registro,Auto-Avaliação.

censo-escolar.gif
Acrósticos-didáticos

Por Sílvia Araújo Motta


P-Prova Objetiva, instrumento de avaliação,

R-Refere-se à relação funcional entre

O-Os objetivos propostos e a aprendizagem

V-Valorizada no processo da educação,

A-Apenas de conhecimentos específicos.

-

O-O importante não é saber o que o aluno

B-Bom de memória “guardou na cabeça”

J-Justifica-se a percepção da compreensão

E-E aproveitamento do conteúdo estudado.

T-Toda avaliação deve ser integrada,

I-Intencionalmente, comentada para

V-Valorização e fixação da resposta certa.

A-A questão errada deve ser reformulada.

-

P-Prova tem função essencial diagnóstica,

R-Refere-se à sondagem da dificuldade

O-Ou pode ser somativa e formativa.

V-Vale a reflexão constante da realidade.

A-A crítica e auto-crítica participativa.

-

D-Dissertação não tem múltipla escolha!

I-Importante é dominar bem o conteúdo .

S-Sempre expressar o pensamento lógico,

S-Sem nervosismo: prova não “é loteria”

E-E tampouco “bicho de sete cabeças”

R-Revisões diárias dos conteúdos vistos

T-Trazem segurança na dissertação.

A-A oralidade da comunicação, às vezes,

T-Traz dificuldade para a escrita .Vale

I-Investir na gramática e interpretação,

V-Valorizar a leitura e a Língua Portuguesa

A-Adequada, elegante, linda, cantante.

-

P-Prova Operatória, instrumento de avaliação,

R-Refere-se à realização de ações determinadas:

O-O tratamento coloquial, em vez do formal.

V-Vale dizer que a “prova dialoga como o aluno”

A-As questões são do contexto histórico-atual.

-

O-O aluno não vai apenas identificar,

P-Possível, exata e única resposta correta,

E-Entre um conjunto de alternativas...

R-Requer operação fundamental de expressar

A-Aprendizagem, com respostas escritas.

T-Texto bem claro e elaborado no idioma,

Ó-Organização de idéias na composição,

R-Raciocínio lógico, adequado à solicitação,

I-Interpretação atenciosa à leitura proposta,

A-A resposta justifica a avaliação feita.

-

O-O professor deve ser o problematizador,

B-Bem claro, deve incentivar o aluno a buscar

S-Situações para a construção do conhecimento

E-E de acordo com o contexto sócio-cultural,

R-Reavaliando sempre sua ação e interação.

V-Via de experiência na mão e contra-mão,

A-Ambos trocando todas as aprendizagens...

Ç-Competências, normas e limitações devem ser

Ã-Apresentadas diante das funções essenciais.

O-O ensino-aprendizagem exige planejamento.

-

E-Educação é um processo de construção de conhecimento.

-

R-Reflexões teóricas condizentes,

E-Especificamente, úteis à prática,

G-Garantem aos mestres e estudantes

I-Inicialmente, o desenvolvimento,

S-Sustentável das potencialidades.

T-Todo o processo deve ser bem observado,

R-Registrado, avaliado e auto-avaliado!

O-O educador deve querer saber mais,

S-Sempre atualizando seu conhecimento.

-

A-Alunos também fazem auto-avaliação:

U-Uma concepção dialética de educação.

T-Tomar projeção proposta! Na retrospecção,

O-Objetivar e priorizar a reformulação.

-

A-Aluno também deve mostrar às instituições,

V-Valor da escola, da família e da sociedade.

A-Apresentar suas dificuldades pessoais,

L-Limitações e justificar os desempenhos...

I-Informar sobre o auto-conhecimento,

A-A incapacidade diagnosticada em aulas,

Ç-Com vistas à nova oportunidade,

Ã-Abordando com interação ideal,

O-Objetivos propostos, não alcançados.

-

“Não há educador tão sábio que nada possa aprender, nem educando tão ignorante que nada possa ensinar.”(BECKER, Fernando. O caminho da aprendizagem. 2ª ed. Rio de Janeiro, 1997.)





Silvia Araujo Motta

Publicado no Recanto das Letras em 01/06/2008

Código do texto: T1014435

Indique para amigos

Denuncie conteúdo abusivo

http://recantodasletras.uol.com.br/acrosticos/1014435

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Pensamento Estratégico para Líderes de Hoje e Amanhã



Carlos Alberto Júlio, Cesar Romão, César Souza, Clóvis Tavares, Eugenio Mussak, Içami Tiba, João Roberto Gretz, Leila Navarro, Luiz Almeida Marins Filho, Marco Aurélio Ferreira Vianna, Reinaldo Polito e Waldez Luiz Ludwig. Com organização de Dulce Magalhães e prefácio de Max Gehringer.



Em um país em contínua mudança, e que alimenta imensas esperanças em relação a seu próprio futuro, torna-se indispensável a apresentação de idéias práticas que propiciem a realização mais concreta e completa possível de perspectivas e potenciais.



Qual é o nosso propósito na vida? Onde devemos mudar? Como gerenciar nosso dia-a-dia? Organizado pela educadora e pesquisadora Dulce Magalhães, Doutora em Planejamento de Carreira pela Columbia University (EUA) e Mestre em Comunicação Empresarial pela Universidade de Londres (Inglaterra), e prefaciado por Max Gehringer, Pensamento Estratégico para Líderes de Hoje e Amanhã reúne, em seus capítulos, reflexões e idéias de palestrantes renomados em diversas áreas, sobre as constantes mudanças que acontecem no mundo em plena transformação. Colaboram para o livro: Carlos Alberto Júlio, Cesar Romão, César Souza, Clóvis Tavares, Eugenio Mussak, Içami Tiba, João Roberto Gretz, Leila Navarro, Luiz Almeida Marins Filho, Marco Aurélio Ferreira Vianna, Reinaldo Polito e Waldez Luiz Ludwig.



Quando escutamos a palavra "estratégia", temos a impressão de que estamos em um ambiente de trabalho. Planejar, traçar metas, buscar soluções são ações que não estão ligadas apenas ao mundo empresarial. Pensar estrategicamente nos ajuda a organizar o cotidiano, refletir sobre o que fazer e não fazer, onde e o que podemos mudar, como devemos proceder em determinados assuntos em nossas vidas. Essa é a essência da obra Pensamento Estratégico para Líderes de Hoje e Amanhã: mostrar que tudo está interligado. Da mesma forma que precisamos nos atualizar no mundo corporativo, nossa vida pessoal também carece de mudanças e precisamos sempre repensar no modo como encarar um problema.



O livro Pensamento Estratégico para Líderes de Hoje e Amanhã fala sobre a flexibilidade necessária para promover sucesso em cenários imprevisíveis, que descartam métodos e planos na mesma velocidade em que a vida acontece, segundo a segundo.



A obra permite ao leitor caminhar entre os diversos cenários que permeiam nossa vida, de forma clara e, muitas vezes, com exemplos práticos. Apesar do título sugestivo para o mundo empresarial, Pensamento Estratégico para Líderes de Hoje e Amanhã é voltado para os diversos tipos de líderes, como explica César Souza em um dos capítulos que assina, Atitudes que fazem a diferença. Para o consultor, palestrante e escritor, existem dois tipos de líderes: os chamados líderes 5 estrelas, que conseguem exercer a liderança de forma coerente no escritório, em casa, na escola e na comunidade; e os líderes meia-boca, que defendem certos valores quando estão no trabalho e tem outras atitudes quando estão em situações do cotidiano.



Os autores acreditam que as experiências do campo profissional devem ser ampliadas e utilizadas também no ambiente pessoal. Segundo eles, no mundo corporativo é preciso pensar nas possibilidades e saber usar a criatividade. E essa metodologia deve ser aplicada no dia-a-dia do líder a fim de que este tenha êxito em todas as suas atividades.



O que diferencia este de outros livros é a oportunidade de navegar pelo tema da mudança através do olhar apurado de pensadores que estão entre os melhores palestrantes brasileiros. Cada um deles traz seu viés especial, compondo esse mosaico de pensamentos que amplia nossa visão e nos conduz, através do acúmulo de informação, à percepção expandida, para sermos capazes de encontrar caminhos próprios para os desafios de sempre.



A gralha-azul e o cedro-do-líbano

Usar a metáfora para entender situações rotineiras é uma das ferramentas bastante explorada ao longo do livro e que merece destaque. Eugenio Mussak, no primeiro capítulo, Reflexões sobre a relação do homem com seu futuro, cita a gralha-azul para explicar como se deve proceder sobre o futuro: "Trata-se de uma semeadora compulsiva e incansável, que dedica sua vida à proliferação da bela árvore. A explicação para tal comportamento é que a gralhinha possui duas características: preocupação com o futuro e má memória", explica Mussak. Trata-se de um diferencial já que os bichos possuem, apenas, a consciência do presente; diferentemente de nós que sabemos que o presente que nos encontramos tem conexões com um tempo que passou e com um tempo que virá.



O simbologia do cedro-do-líbano aparece nos capítulos A Economia do cedro e Regra de 3, escritos por Carlos Alberto Júlio, executivo, palestrante, professor e escritor. Conforme relata Júlio, a árvore vive por séculos e séculos, mas demora a crescer em seus primeiros anos de vida. "Nos próximos anos, os seres humanos e as empresas vão encaminhar-se para escolher entre a posição do caseiro queixoso - pelo fato da árvore demorar a crescer - e a do plantador de cedro. O plantador vai operacionalizar a Economia do Cedro; saberá produzir no longo prazo, em uma busca de paz e eternidade, e com respeito à natureza", conclui o autor. Ainda, Dulce Magalhães complementa "Em que lado da equação queremos estabelecer nossa realidade? Vamos plantar cedros ou reclamar da sua lentidão?".



Pensamento Estratégico para Líderes de Hoje e Amanhã traz um novo olhar sobre as questões que envolvem a liderança do mundo atual. Com temas variados, o leitor é convidado a pensar e refletir sobre mudanças históricas que criam o presente e também mudanças próximas a nossa realidade, como hábitos pessoais, familiares e no trabalho. Com o intuito de tornar a leitura cada vez mais fluente, o livro apresenta, a cada final de capítulo, uma breve síntese do que foi abordado, além de convidar o leitor a conhecer o tema que virá a seguir. De forma pragmática, esta obra apresenta conceitos que estimulam a aparição e o desenvolvimento das capacidades necessárias aos líderes de hoje e de amanhã.



A Integrare Editora, cuja proposta é a de ser uma empresa socialmente responsável e por acreditar que o papel das empresas vai além de pagar impostos e gerar empregos, destina um percentual do faturamento de todo lançamento para uma entidade não-governamental reconhecida. Assim, parte da venda do livro Pensamento Estratégico para Líderes de Hoje e Amanhã, destina-se à Associação Campus UNIPAZ Ilha de Santa Catarina - www.unipazsc.org - que tem por objetivos fundamentais atuar no pleno desenvolvimento do ser humano e na promoção de uma cultura de paz e de visão holística da realidade.

"Ampliar a consciência é a grande aventura humana, cujo caminho passa, necessariamente, pela educação. Nada poderia simbolizar melhor a experiência da educação do que um livro. É por isso que estamos felizes em compartilhar a aventura deste livro que ora chega às suas mãos".

Conselho Gestor

Campus UNIPAZ Ilha de Santa Catarina

www.unipazsc.org




segunda-feira, 11 de outubro de 2010


Dia da Criança: todo brinquedo pode ser educativo, dizem especialistas

Ligia Sanchez

Em São Paulo


Em meio a tanta oferta de modelos, preços e tipos de brinquedos, muitos pais se perguntam qual a melhor escolha para presentear seus filhos no Dia da Criança. O aspecto educativo ganha cada vez mais importância. Especialistas apontam, no entanto, que não são só os produtos classificados e vendidos com funções educativas que cumprem esta tarefa.

Conheça o museu de brinquedos da USP

“Todo brinquedo pode ser educativo, desde que a criança se envolva com o jogo e interaja com as relações simbólicas”, afirma Ana Marotto, coordenadora educacional do Colégio Equipe, de São Paulo. Considerando variadas habilidades e conteúdos que podem ser aprendidos com os brinquedos, ela diz que é importante diversificar as temáticas oferecidas às crianças.


Jogo de cozinha em madeira, dos anos 60, exposto em museu da USP

Aline Arruda/UOL

Outra sugestão de Ana é observar o que as crianças gostam. “É preciso conhecê-la e proporcionar os brinquedos que estejam de acordo com seus interesses”, explica. Segundo a educadora, dentro das preferências da criança também é possível enriquecer seu repertório: se um menino gosta muito de videogame, é possível oferecer jogos sobre diferentes conteúdos, por exemplo.

 
Ela também recomenda que se evite a compra de produtos da moda, que acabam jogados pela casa sem uso efetivo pelas crianças.

 
A professora Tizuko Morchida Kishimoto, da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, concorda que qualquer brinquedo é educativo. "A criança pode explorar e aprender pelo tato, pelo movimento, cheiro, formas, cor, gosto". Assim, diz, quase todo objeto pode se tornar um brinquedo.


Museu

Tizuko é uma das responsáveis pelo Museu da Educação e do Brinquedo da Faculdade de Educação da USP, onde podem ser vistos objetos do universo infantil desde o início do século até os dias atuais, como bonecos, jogos de tabuleiro, de cartas e eletrônicos. O acervo com 197 peças em exposição também contém miniaturas de animais e utensílios indígenas, peças regionais e de diferentes países, como Japão, Sri Lanka, Croácia e Índia. Há ainda uma exposição de fotos da educação no Brasil no início do século XX.

 
Daniel Ferraz, coordenador do museu, explica que a proposta é romper com a ideia de que o brinquedo envolve só a parte lúdica. "Existem valores que são transmitidos e um entorno cultural no qual o brinquedo está inserido, em cada época e lugar."

 
Serviço

Museu da Educação e do Brinquedo da Faculdade de Educação da USP

Av. da Universidade, 308 - CEP 05508-040 - São Paulo - SP

 
Horário: segundas, quartas e sextas-feiras, das 13h30 às 16h30; terças e quintas-feiras. das 9h30 às 12h30

 
Informações e agendamento de grupos: (11) 3091 2352

 
Entrada gratuita

 
Leia mais

O brinquedo certo para cada fase das crianças

Ler histórias é a melhor forma de incentivar as crianças à leitura, diz especialista

Veja fotos do Museu da Educação e do Brinquedo da USP

Cursos grátis na área de informática

Teclado
A Escola Virtual, da Fundação Bradesco em parceria com várias empresas de TI oferece mais de 150 cursos totalmente on-line e semi-presenciais, e funciona em ambiente totalmente interativo.

Os cursos devidamente concluídos conferem aos usuários o direito à Certificados de Conclusão emitido pela Escola Virtual.

Confira alguns títulos dos cursos On-line (http://www.ev.org.br/Cursos/Paginas/Online.aspx)


Links Básicos: http://www.ev.org.br/Cursos/Paginas/Online.aspx


http://www.escolavirtual.org.br/welcome.asp


- Administração Financeira (1)

Administração e Planejamento de Finanças Pessoais



- Banco de Dados (3)

Administrando e Armazenando Dados com SQL Server 2005

Modelagem de Dados

Projetando e Implementando Dados com SQL Server 2005



- Cursos de Aperfeiçoamento/Comportamentais (12)

A Internet e a World Wide Web

Comunicação Escrita

Currículo sem Segredo

De Acordo com o Novo Acordo

Dinâmicas e Testes na Seleção

Economia de Energia

Entrevista: Como encará-la!

Estilos de Vida Digitais

Noções Básicas sobre Computadores

Postura e Imagem Profissional

Programas de Produtividade

Segurança e Privacidade do Computador



- Desenvolvimento de Aplicativos (22)

Análise Estruturada de Sistemas

Aplicações Java Mobile

Aplicações Windows Mobile

C++ - Desenvolvimento Orientado a Objeto

Engenharia de Requisitos

Expression Blend

Fundamentos das Aplicações Móveis

HTML - Avançado

HTML - Básico

Ilustração & Design Gráfico para Web

Introdução ao JavaScript

Introdução ao VB.Net

Lógica de Programação

Processo de Desenvolvimento de Software

Programação em C#

Programação Orientada a Objeto

Revisões, Verificações e Inspeções

Silverlight

System Design Overview

Teste e Resolução de Problemas

UML - Linguagem de Modelagem Unificada

WebDesign



- Governança de TI (12)

CMM - Sistema de Modelagem para Desenvolvimento de Software

Estratégia de Negócios

Fundamentos de COBIT

Fundamentos de Governança de TI

Gestão de Estratégia - BSC

Gestão de Processos - BPM

Gestão de Projetos 01 - Como trabalhar com projetos?

Gestão de Projetos 02 - Como iniciar o trabalho com projetos?

Gestão de Projetos 03 - Como planejar o escopo, prazo e orçamento do projeto?

Gestão de Projetos 04 - Como Planejar os demais aspectos do projeto?

Gestão de Projetos 05 - Como Executar, Monitorar, Controlar e Encerrar Projetos?

Gestão Estratégica de TI - ITIL



- Informática (2)

Introdução ao e-Learning

TI na Educação



- Infraestrutura (1)

Fundamentos de Rede



- Office (16)

Introdução ao Pacote Office 2007

Microsoft Access 2003 - Avançado

Microsoft Access 2003 - Básico

Microsoft Access 2003 - Intermediário

Microsoft Excel 2003 - Avançado

Microsoft Excel 2003 - Básico

Microsoft Excel 2003 - Intermediário

Microsoft Excel 2007 - Básico

Microsoft Office Outlook 2007

Microsoft PowerPoint 2003 - Avançado

Microsoft PowerPoint 2003 - Básico

Microsoft PowerPoint 2007 - Básico

Microsoft Word 2003 - Avançado

Microsoft Word 2003 - Básico

Microsoft Word 2003 - Intermediário

Microsoft Word 2007 - Básico



- Segurança (1)

Segurança da Informação



- Sistemas Operacionais (2)

Microsoft Windows Server 2003

Microsoft Windows XP



Photobucket